quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Tiradentes

Hoje eu vou postar um poema de Gonçalves Ribeiro espero que gostem que reflitam
um abraço.


Tiradentes


Ei-lo, de pé, cansado e macilento,
fitando as grades da prisão maldita.
Tem preso o corpo, livre o pensamento,
e sonha ainda e ainda o sonho o agita.

Não teme a morte, que um herói não teme
senão a sorte amarga do país.
E se a alma chora e se o peito geme
é vendo a pátria escrava e infeliz.

Vai Morrer Tiradentes, eis a hora:
qual irmão trata o algoz que vai matar;
e o carrasco soluça e treme e chora
ante a vida de amor que vai tirar.

Vai morrer um gigante brasileiro
por querer livre a pátria que venera.
E se na forca a morte o vê primeiro,
a glória eterna dos heróis o espera.

Despedaçam-lhe o corpo cruelmente
os covardes sem pena, os vis tiranos,
crendo assim que ante o horror um povo
[crente
desistia dos sonhos soberanos.

- Tiradentes, teu vulto brilha tanto,
e esse brilho de ardor que nós invade,
diz que enquanto sentirmos teu encanto,
nós creremos com fé na liberdade!
(Gonçalves Ribeiro).

Leia Mais

sábado, 20 de fevereiro de 2010

O que é Literatura?

Essa foi a pergunta que abriu o trabalho do REBELIARTE neste ano. A literatura é para nós? Nós da Periferia? Fomos feitos pra literatura?
Perguntas no ar pra pensar e se discutir. O documentário de Ferréz respondeu, Ela não foi feita para nós, mas vamos buscá-la, tomá-la. Agimos com e para Literatura e para seu Universo e a queremos, não a queremos mais como privilégios de alguns, queremos como semente nossa, plantada em infértil concreto, mas possívelmente a árvore mais resistente e bela, com os frutos mais doces e a folhagens mais vivas.
Vamos agir e ousar, pois, a literatura também é toda nossa. Nossa voz será rugido e vento da tempestade.
Sejam bem-vindos novas caras ao REBELIARTE, aqui a poesia não é só dita ou escrita, ela é clamor, é sentimento, é sangue, é vida. Aqui ela acontece, não é arte por arte, é arte por um Mundo. Aqui a poesia ousa no coração e na alma. Samuel Macário.

Leia Mais

sábado, 13 de fevereiro de 2010

O MALABARISTA

Ao lançar meus sonhos Acima
A esperar agarrá-los e lançar de novo,
Vejo-os espatifar em concreto e rima
E quebrar-se como se quebrasse um ovo.

Vejo-os quicar no Asfalto
De cara como quem cai,
Os que dançavam lá no Alto.
Vejo o malabares que vai

E volta pesado em minhas mãos
E segura-los não posso mais,
Passando entre meus braços e os vãos
Da minha Alma fraca demais.

E nos faróis a quem iludia,
Sinto-me mais ludibriado ainda
Pelos meus fracassos de noite e dia.
Vejo então que o número se finda.


(Samuel Macário; In: As Lágrimas do Palhaço. Setembro de 2009)

Leia Mais

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Poemas da Bianca

Olá pessoal hoje eu to trazendo uns poemas de uma mina amiga minha ela tem um blog e add la seus poemas eu achei legal e pedi pra ela deixar eu postar aqui. afinal poesia é pra todos!!!

Luta pelos diamantes
Não,eu lutarei nas batalhas
eu despedaçarei todos em migalhas
chega de fúteis,inúteis e ignorantes
quero queimados na fogueira,
eu vejo sangue
o que vejo são aqueles diamantes

Lutando pelo dinheiro
matando pro brilhantes
olhando para um mundo de pessoas irritantes
palhaçada dos ignorantes
cultura e antiga
políticos recebem milícias
e tudo não passa de uma grande mentira?

Se escondem atraz de uma mascara superficial
fugindo de uma vida de inutilidade
fingindo que isso não e verdade
despejando sangue aos diamantes
berrando por alto-falantes

Se for pra cruzar o caminho dos fúteis
Tão simples são os inúteis
temos apenas uma doce verdade
coisas simples pedem os covardes.

Ser feliz

Se você acha que está na pior
Experimente olhar para o lado
De um sorriso
Pois tem gente que está num verdadeiro abismo
De cobras serpentes e escorpiões
Talvez seja melhor mudar suas ações

Se te entristece uma chuva pequena
Pense que pelo menos não há inundações
Olhe para os outros pobres corações

Tem sempre gente na pior
E você fica remoendo esse veneno
É capaz de dar para seu inimigo
Que um tempo atrás era batizado de amigo

Sempre tudo muda
Piora ou melhora
É o caos e o fogo
A mentira e o dragão
São olhos e sangue de uma multidão
E quando você está por baixo
Sendo pisado igual um capacho
Depois você chora e implora por uma pausa

Mais a dor não tem regras nem compreensão
Com uma espada e cajado na mão
E a outra erguendo um coração
Se tudo pode melhorar ou piorar onde está a razão...

Aquele que um dia viveu
Do ouro do vinho
Como um deus sem coroa de espinhos
Tudo pode mudar...
É uma questão de ver
Se os olhos não enxergam melhor esquecer
Pois no prato sujo está a tristeza
No outro sua fria incerteza
O que mais você quer numa mesa que foi colocada sua ingratidão?
Quem será o fraco sem razão?
Mais a certeza está naquele que chamo de irmão
Feliz mesmo sem nada, não anda triste
A vida é um vazio para aquele que não vive
Sorrindo e fazendo dribles na dor e na compaixão
A vida pode ser dura, triste com persuasão
Mas você pode escolher ser feliz ou não.

Para quem quiser ver mais poemas dela acesse
http://poesiasdabia.blogspot.com/

um abraço a todos!!!

Leia Mais

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

O sonho da Universidade

Hoje em dia o sonho da Universidade para as pessoas de baixa renda é uma ilusão, as bolsas que o governo propociona é injusta e covarde, apenas passa uma ilusão ao povo de que está fazendo muito, temos o exemplo recente do SISU (Sistema de Seleção Unificada) As condições das Escolas Estaduais não traz bons números para o Enem – Exame Nacional de Ensino Médio. Das 1000 escolas avaliadas, as 965 piores notas são de Escolas Estaduais. De outro lado, as escolas particulares (privadas) possuem 905 dos 1000 melhores resultados. As notas de corte eram de 800 em diante isso significa foram poucos alunos de escola pública que conseguiu entrar numa Universidade Federal, sem falar no número de vagas algumas faculdades, tinham 400 vagas e abriu só 10 vgs o maior número de vaga foi 100 pelo menos em São Paulo. acho que deveria ter uma cota para pessoas mais velhas que não conseguiram chegar a Universidade antes dos 30 anos, enfim é muito frustante e eu senti isso na pele, o caminho é não desistir e continuar estudando e tentando até conseguir.



Somos pobres
trabalhadores e explorados
somos a margem
excluídos
as promessas de mudar nossa história
é usado para manter esses bandidos no poder..

Jô( jociane)

Leia Mais

domingo, 7 de fevereiro de 2010

A rede se forma

Sábado estive em uma roda de conversa sobre Socialismo e Marx ai em Guaianases, na casa do camarada Renato. Estavam presentes pessoas de diversos movimentos culturais da região, além de uma galera muito firmeza que conheci no dia. Claro, falei em nome do Rebeliarte e do Espaço. A proposta do pessoal é realizar um encontro sempre na primeira sexta-feira de cada mês. A Jô e a Carol estavam comigo. Achei um bom espaço para leitura de poemas, também.

Tornando a proposta de comunitarismo viva.

Precisamos estar em todos os lugares, com todas as pessoas.

Um grande abraço.

EduKaw

Leia Mais

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Provérbio do Improviso

(a Euber Fernando Ferrari, Bê)

Esgoto
Ex-gota que flui o gosto da vida,
Esgotada
Ex-gota da mesma via, via lago

No largo aperto do coração, mais
Perto do
Esgoto, onde jogo fora
Tudo que não gosto,
resíduos de gesto
indigesto.

Da boca que comeu solta o palavrão
E o resto
Que vai pelo ralo é tóxica ilusão.

No Esgoto
Toda minha alma gasta
Vira poça sem que
possa resistir à tentação

De se sujar com mais um poema
imundo
E nesse dilema do mundo
me inundo
Da cura que acho
no facho
Da pura contradição.

Leia Mais

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

O perigo no Trote

Alguns jovens tem um sonho em comum passar no vestibular e cursar um boa Faculdade para assim aumentar sua chance no mercado de trabalho ou aprender uma área que sempre quis saber como era, mais em dias de hoje quando vê o resultado não sabe se comemora ou se chora ou se vai com um exercito no primeiro dia porque a chance dele morrer com um “trote” é grande.
Adolescentes sem noção matam pessoas como se não fossem nada desta vez fizeram um garoto tomar etanol, pessoas como essa serão medicas, advogados e tantos outros profissional a pergunta é sera que pessoas destas podem mesmo sair por ai tendo atitudes de psicopatas? Que não dão valor algum a vida só que encher a cara e ter atitudes pior do que de animais não racionais,
e outra pergunta que se deve fazer é já que isso não começou ontem por que já não criaram meios para acabar com isso seja com punições, ou só fazendo rolda pra prevenir este tipo de coisa? Quanto de lucro estão tendo para continuar com isso? Deve ser muito nê para continuar assim, vários casos que na maioria das vezes não dão em nada. Já passou da hora de resolver isso porque vida vale muito.

Leia Mais

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Educação e visão de mundo


Dias atrás numa conversa informal com pessoas "comuns" surgiu na roda o assunto "Educação" como profissão. Eis o que as pessoas disseram pensar sobre isto:


"Professor ganha bem sim!", "Professor tem duas férias por ano!", "Professor cumpre horários bem flexíveis!", "Professor paga meia-entrada em cinema, teatro, shows, etc!", "Professor... professor... professor!".


Já se percebe que as pessoas não vêem que estamos tão fudidos e mal pagos quanto elas! E conseqüentemente não compreendem aquilo que, aliás, muitos professores também não compreendem: o significado político de ser parte da educação pública. Não há uma compreensão de que na educação pública se encontra a parcela da sociedade politicamente excluída do sistema capitalista; a parcela que encontra e continuará encontrando limitações enormes, capazes de impedir que essa emancipe rumo à criticidade necessária para torná-la participativa no universo político de seu país, justamente aquele que decide e decidirá as condições de vida de todos nós. Diante disto, estar na educação é antes de tudo uma opção política importante para ganhar mentes e corações capazes de mudar o rumo da história.


Nós na condição de professores, além de ensinarmos e aprendermos com toda e qualquer pessoa tudo o que a humanidade nos deixou de patrimônio cultural, temos o papel de contribuir para a formação de pessoas (do povo), para que não sejam racistas, homofóbicas, machistas; para que questionem o que nos é imposto na televisão e na mídia em geral, para que lutem contra as condições de vida que nos é imposta, para que, enfim, mudem não só suas vidas mas também a de seu povo.


Nada fácil! Especialmente para quem está fudido e mal pago!


Vamos pensar nas salas superlotadas, na falta de estrutrura e apoio ao trabalho docente, nos conflitos dentro e fora de sala, no tanto que nos é exigido, na tarefa política que temos, no tanto que estudamos (gastamos) e no pouco que ganhamos pelo muito que fazemos.


Educação é antes de tudo uma opção política!



Foi só um desabafo!

Abraço a todos!

Fábio Pinheiro

Leia Mais
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

  ©Template by Dicas Blogger